quinta-feira, outubro 21, 2010

A incrível caverna de cristais gigantes

A incrível caverna de cristais gigantes

A foto acima foi feita na caverna de Naica, no México, pelo fotógrafo americano Kevin Downey, logo após a descoberta desta sala por homens que trabalhavam em uma mina de prata.
Várias áreas como esta, com cristais de gipsita gigantes, foram encontradas quando a perfuração da mina atingiu a caverna natural, que estava sob a água. A água foi bombeada para fora.
"Foi muito desafiador fazer esta foto, já que a temperatura na caverna variava de 64 a 72 graus. Construí uma roupa especial com refrigeração, e cada tomada foi realizada com um modelo diferente, pois eles suportavam no máximo três minutos nas zonas quentes. Hoje, a caverna é protegida por uma porta de aço e a temperatura é mais baixa – cerca de 57 graus –, devido ao ar refrigerado da mina", diz o fotógrafo americano Kevin Downey.
Devido ao calor sufocante, os exploradores e espeleólogos – como são chamados os estudiosos de cavernas – não podem permanecer mais do que três minutos no ambiente. Como se vê na foto acima, o resultado é espantoso: um homem, aparentemente diminuto, rodeado de cristais imensos.


A caverna

A caverna foi descoberta em 2000, por acaso, quando mineradores das minas de prata de Naica, conseguiram atravessar uma das paredes da caverna e ficaram surpresos ao descobrir cristais enormes, os maiores cristais naturais já encontrados no mundo. Alguns dos cristais de selenita chegam a mais de dez metros de extensão e algumas peças cresceram ali durante meio milhão de anos, em uma solução de água quente saturada de minerais e durante todo esse tempo a temperatura da água permaneceu praticamente constante, aquecida pela câmara vulcânica abaixo das cavernas.Poucos geólogos tiveram a chance de chegar até a Caverna dos Cristais. E apesar da perspectiva de fechamento da caverna, o geólogo Iain Stewart afirma que um consolo para os estudiosos é que talvez existam muitas outras cavernas como a de Naica que ainda precisam ser descobertas, na própria região de Naica e em outros lugares do planeta.
Fontes: Veja / BBC

5 comentários:

kenia ponzo disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
kenia ponzo disse...

Achei interessante demais Ricardo!!! Vi várias reportagens à respeito, mas nenhuma se compara, adorei...bju pra vc

Raylla Hariel disse...

Muito bom, vi um documentário do discovery que em uma parte fala dela, até que existem bactérias que conseguem sopreviver neste local, so que bem abaixo da caverna, em uma elevadíssima temperatura. abraços

Unknown disse...

Me lembrou a crystal cave do Dark Souls rsrs

Unknown disse...

Me lembrou a crystal cave do Dark Souls rsrs