terça-feira, janeiro 29, 2008

The Elder (KISS): obra-prima injustiçada

The Elder (KISS): obra-prima injustiçada

O ano era de 1981 e o KISS vinha totalmente desacreditado ao estúdio para gravar seu novo álbum. Totalmente execrado pela crítica e por grande parte de seu público com seu último álbum na época, “Unmasked”, a banda queria demonstrar um amadurecimento até então inimaginável.
A crítica, que já não demonstrava morrer de amores pelo Kiss, passava a criticar a banda duramente, dizendo inclusive que toda aquela parafernália de produção de palco, efeitos, maquiagem, roupas espalhafatosas e tudo o mais, na verdade tinha o objetivo de esconder a fragilidade de seus integrantes enquanto músicos. O resultado disso foi que a banda resolveu produzir um material que tivesse qualidade técnica, instrumental e lírica suficientes para calar seus detratores e provar ao mundo sua competência. Começava a se criar então aquele que deve ter sido o mais criticado, o que mais dividiu opiniões e, pra muita gente, o mais injustiçado disco da carreira da banda, o álbum “(Music From) The Elder”.
Com o baterista Eric Carr, que já havia cumprido a turnê anterior, a postos no lugar de Peter Criss, a banda se cercou do produtor Bob Ezrin (que havia produzido seu melhor disco, “Destroyer”, além de ter trabalhado ao lado de Alice Cooper e Pink Floyd) e de um convidado especial como co-autor em algumas faixas... Ninguém menos que Lou Reed!
Nascia assim (Music From) “The Elder”, uma trilha sonora de um suposto filme medieval que claro, nunca existiu.
As ambições para esse disco, assim como quase tudo no Kiss, eram imensas. Partindo de uma história imaginada por Gene, o álbum foi criado com aspirações de ser a obra-prima da banda, um trabalho conceitual com influências e elementos progressivos.
De cara, já nos espantamos com a abertura do disco, com “Odyssey” e “Just a Boy” mostrando o KISS tocando rock... Progressivo! Isso mesmo! Inacreditável!
Adiantando o álbum, vemos ainda “Only You”, com Gene Simmons e uma linha vocal bem diferente; mas enfim, as guitarras apareciam... “Under the Rose” e seu refrão medieval, orquestrações, violões de 12 cordas, percussões e muito mais.
“Dark Light”, cantada pelo guitarrista Ace Frehley, com um solo pra lá de inspirado, é fantástica! A pesada “The Oath”, com um riff de guitarra excepcional, a sinistra “Mr. Blackwell”, a instrumental “Escape From The Island”, e a faixa de encerramento, totalmente KISS “I”, fazem do álbum um verdadeiro clássico.
"A World Without Heroes" é o carro-chefe, com direito a video clip promocional.
Na época, obviamente, todo fã que se prezasse, odiou! Mas passado algum tempo, talvez com estes mesmos fãs mais velhos e mais entendedores de música, percebemos que esse na verdade é o album mais adulto do Kiss, o mais trabalhado e um dos melhores, embora sua sonoridade fuja totalmente do padrão. E não poderia ser diferente, pois, como já vinha acontecendo, alguns músicos não pertencentes à banda participaram da gravação. Ace Frehley só gravou guitarra mesmo em “Dark Light” e fez uma ou outra base.
Assim sendo, o álbum foi o único da banda a não atingir disco de ouro, injustiçadamente, é claro. E nem a banda fez turnê para promovê-lo. Mas, mesmo assim, é altamente recomendável, especialmente pra se ver do que uma banda é capaz quando quer fugir do marasmo...

Obra-prima incontestável!
Banda:

Gene Simmons (baixo e vocal)
Paul Stanley (guitarra e vocal)
Ace Frehley (guitarra)
Eric Carr (bateria)

Músicas:

01. Fanfare
02. Just A Boy
03. Odyssey
04. Only You
05. Under The Rose
06. Dark Light
07. A World Without Heroes
08. The Oath
09. Mr. Blackwell
10. Escape From The Island
11. I


Fonte: Whiplash

2 comentários:

Nuno disse...

....PARABÉNS....ESSE ALBUM *MUSIC FROM THE ELDER* CONTEM MINHA MUSICA PREDILETA DO KISS, THE OATH, QUE PRIMOR FANTÁSTICO DE INSTRUMENTAÇÃO E VOCALS NESSA MUSICA E NO ALBUM EM GERAL !....UMA OBRA PRIMA DO ROCK AND ROLL....

XD Ana disse...

mto bommmmmmmmm
q materia
mto lindo o album meressia estar no hall da fama
ou ser mais conhecido
uma pena que muitos fas e pessoas em geral nao o conhessam
serio mto lindo se conhessesem
bjos
linda materia
=*