terça-feira, outubro 21, 2008

Os arquivos ufológicos da Inglaterra

Os arquivos ufológicos da Inglaterra

O governo britânico divulgou, nesta segunda-feira (20/10), arquivos de vídeo com imagens surpreendentes, que podem ser registros de Objetos Voadores Não-Identificados (Ovnis).
Em um dos 19 arquivos, datado de 1991, vê-se um avião da Alitalia no ar e um objeto voador passando a apenas 300 metros de distância. "Olha isso, olha isso", diz o piloto, incrédulo.
As imagens mostram também caças norte-americanos no momento em que são autorizados a disparar contra possíveis discos voadores que estariam sobrevoando o Reino Unido.
O governo britânico afirmou que os vídeos não são suficientes para comprovar a existência de extra-terrestres, mas também não negam que eles podem existir.
Para os especialistas, os arquivos são importantes porque ajudam cada cidadão a tirar suas próprias conclusões sobre uma das mais antigas perguntas da humanidade: estamos sozinhos no unvierso?


A Inglaterra próxima a aceitar definitivamente a vida extraterrestre

Seguindo o exemplo da França, que no ano passado publicou na internet 100 mil páginas de documentos secretos, agora a Inglaterra, gradualmente, admite a existência de vida extraterrestre inteligente visitando nosso planeta. O Ministério da Defesa do Reino Unido tirou a classificação de ultra-secreto de vários arquivos das últimas décadas onde houve encontros de UFOs com aeronaves. Isso já era esperado e acaba de ocorrer dia 20 de outubro. Naturalmente, a atitude contraria interesses dos Estados Unidos, que há décadas mantêm ativa uma política de acobertamento ufológico.


Casos impressionantes

Em um dos arquivos ultra-secretos liberados pelos militares ingleses está o caso de um caça Sabre da Força Aérea Norte-Americana (USAF), que recebeu ordem para atirar contra um objeto voador não identificado no espaço aéreo britânico. Mas o piloto, tenente Milton Torres, perdeu contato com o UFO, que se esvaiu do local a 16 mil km/h. De acordo com o piloto, o artefato tinha proporções de um porta-aviões. “O blip do radar estava reluzindo com incrível intensidade. Era similar a um blip que havia recebido de aeronaves B52 e parecia um imã de luz. Tinha as proporções de porta-aviões”, disse Torres.
De acordo com o Ministério da Defesa da Inglaterra, o fato ocorreu em Norwich, em 1957. O piloto, de 26 anos, havia decolado da base da Força Aérea Real, em Kent. Mas algo estranho ocorreu, pois recebeu ordens para derrubar o UFO antes que as naves se encontrado para interceptação, algo que nunca havia ocorrido antes. Tudo isso foi agora admitido oficialmente pelas autoridades inglesas. “Eu nunca esquecerei disso e espero por uma explicação. Uma noite eu recebi ordens para abrir fogo mesmo antes de decolar. Isso nunca havia acontecido antes.
Eu estava pronto para abrir fogo com 24 mísseis, e teria sido como um tiro de fragmentos de uma escopeta. Eu pedi por confirmação da ordem para atirar e a recebi”, afirmou o piloto. Torres, hoje com 77 anos, disse ainda que recebeu no dia seguinte a visita de um norte-americano que vestia uma capa de chuva e mostrou seu distintivo, dizendo ser da Agência de Segurança Nacional. O estranho afirmou que o que ocorreu no dia anterior deveria ser mantido em total segredo. Ufólogos alegam que os pilotos receberam ordem para atirar todo o armamento carregado pela aeronave, porque o blip apareceu no espaço aéreo britânico ou ainda porque o piloto viu um UFO.
Há ainda outros casos nos arquivos secretos, como o registro de um fato onde quase ocorreu uma colisão a 22 mil pés de altura, 17 anos atrás. Um avião de passageiros da companhia aérea italiana Alitalia quase se chocou com um UFO quando sobrevoava a cidade inglesa de Kent, em 1991. Segundo dados do registro, divulgado pelo Arquivo Nacional, o piloto do avião gritou "Olha isso, olha isso!" para o co-piloto ao ver um objeto marrom parecido com um míssil passar rapidamente por cima da aeronave. De acordo com o capitão, o objeto teria passado a cerca de 300 m acima do avião. Logo depois da aparição, a torre de controle afirmou ao piloto que o único objeto identificado pelo radar estaria a cerca de 10 milhas náuticas atrás do avião da Alitalia.
O incidente em Kent é um dos 19 arquivos sobre aparições de UFOs que cobrem os anos de 1986 e 1992 e podem ser baixados do site dos Arquivos Nacionais da Grã-Bretanha.
O governo britânico deve liberar cerca de 200 arquivos sobre avistamentos ao longo dos próximos quatro anos. Em maio, os primeiros oito arquivos foram revelados, cobrindo os anos de 1978 a 1987. Entre os arquivos divulgados nesta semana há também uma carta de uma mulher afirmando ser do sistema planetário Sirius, que diz que sua nave caiu na Grã-Bretanha durante a Segunda Guerra Mundial.
Para o especialista em Ufologia da Universidade Sheffiel Hallam, David Clarke, os documentos oferecem novas informações sobre aparições pouco conhecidas. "O Arquivo Nacional está fazendo um trabalho fantástico. Cada um pode ter sua própria interpretação", afirmou Clarke. "Agora é possível olhar para o material primário - as coisas que o Ministério recebe todos os dias - e formar sua opinião", concluiu.

Baixe os arquivos ufológicos no site oficial do governo da Inglaterra:
http://ufos.nationalarchives.gov.uk/


Fontes: G1 / Ufo

Um comentário:

bergson disse...

Realmente, não há dúvidas da existência de vida extraterrena. Esta revelação sistemática dos países parece uma forma de amenizar o impacto da noticia de que outros seres estejam visitando nosso planeta.
Abraços